An accessible version of this website containing similar content may be found at: page.php?ctx=2,2,94

Dicas para evitar que o seu animal de companhia desapareça

Um animal quase sempre se sente inseguro e deslocado num novo território, e, sobretudo se for um animal adulto, há uma grande probabilidade de tentar fugir, pelo menos nos primeiros tempos, enquanto não aprende a sentir-se seguro e integrado no novo ambiente.

Para minimizar os riscos de uma possível fuga e consequente desaparecimento definitivo, o adoptante deve ter sempre os seguintes cuidados:

Não deixar o cão solto no jardim nas primeiras noites.
Mesmo que o animal vá ficar fora de casa, pelo menos durante a noite é essencial deixá-lo a dormir num local fechado (cozinha, cave...), uma vez que a maioria das fugas acontece à noite, quando o animal se sente mais sozinho e assustado. Muros altos e vedações aparentemente seguras não são impedimento para um animal que esteja determinado a fugir.

Identificar o animal assim que ele passe para a sua posse.
O animal deverá ser identificado através de microchip, mas complementarmente é essencial colocar sempre uma medalha de metal gravada (ou um porta chaves daqueles pequenos e rectangulares de plástico com um pedacinho de papel onde se pode escrever o nome do animal e um contacto), pendurada na coleira. É uma solução fácil, prática e pouco dispendiosa para a identificação do animal e tem a vantagem de, ao contrário do microchip, ser bem visível.



 


 


 

Muitas pessoas quando vêem um animal perdido não fazem nada, mas se virem que tem identificação não se importam de fazer um telefonema para o ajudar. A Associação Animais de Rua tem à venda na sua Loja Virtual medalhas de identificação por 5€ (incluindo gravação dos dois lados e portes de envio), mas há medalhas semelhantes à venda em lojas que vendam artigos para animais.

A primeira coisa a fazer assim que se acolhe um animal, mesmo em regime de FAT, é colocar-lhe algum tipo de identificação visível. Nem que seja uma coleira com o contacto escrito a esferográfica bem carregado enquanto não é possível tratar da medalha de metal, isto antes mesmo de o levar ao veterinário. São conhecidos os casos de animais acabados de esterilizar ou tratar que fogem das clínicas veterinárias e que nunca mais aparecem por não estarem identificados.



 


 

Cadelas com medalha de identificação

Se tem um animal sem identificação não espere por amanhã para o identificar, se um dia ele desaparecer por algum motivo pelo menos não terá o sentimento de culpa de saber que podia ter feito alguma coisa para o recuperar e não o fez. Um susto ou uma brincadeira atrás de outro cão podem levar a que o animal desapareça para sempre, se não estiver identificado.

• Esterilizar o animal
A grande maioria dos animais que fogem de casa não está esterilizada, e a maioria das fugas acontecem durante as épocas de cio.
Visite-nos em:FacebookTwitterYouTube
15261
ANIMAIS ESTERILIZADOS
até 18 - 08 - 2017
AJUDAS URGENTES
Ajuda Urgente
ADOÇÕES URGENTES
Adoçao Urgente