An accessible version of this website containing similar content may be found at: page.php?ctx=2,2,58

Como cuidar de gatinhos orfãos



 


 

• Os gatinhos recém encontrados habitualmente estão com frio (corpo frio ao toque, choro constante) e/ou desidratados (boca e língua secas, membranas mucosas pálidas, a pele da nuca não volta rápido à posição normal quando beliscada).
• Aquecer o gatinho devagar – apenas com o calor corporal. Não se devem usar aquecedores, botijas de água quente, etc.
• Dar ao gatinho cerca de 5 a 10% de glucose em água (glucose é uma forma simples de açúcar disponível em drogarias, exemplo: Pedialyte.) Administrar cerca de ½ cc por cada 28 gramas de peso por hora.
• Não se deve alimentar um gatinho com frio! Os seus intestinos não estão a trabalhar, e com a ingestão de alimentos podem inchar, provocando a morte ao animal.
• A cama do animal deve ser resguardada, com uma manta por baixo, devendo esta ser coberta por um tecido resistente à água criando uma cama absorvente (como uma fralda de pano). Se necessário cobrir a parte superior da caixa para acumular o calor aquecendo o ar.
• A manta deve cobrir apenas ¾ da cama permitindo que o animal se mova livremente no caso de ficar muito calor.
• Mude a cama diariamente – ou com mais frequência quando for necessário – para prevenir feridas provocadas pela urina.



 


 


 

• Gatinhos jovens não conseguem manter o calor corporal. Manter a temperatura em redor do animal ao nível apropriado é CRÍTICO (pendure um termómetro barato, como os dos aquários perto da cama do gatinho).
• Alimente o gatinho com um substituto do leite materno, disponível em clínicas veterinárias, lojas de animais e de rações. Siga as instruções da lata sobre as quantidades a dar.
• NÃO DAR leite de vaca ou outro similar (humano). Pode provocar diarreia e desidratar o animal até à morte.
• Aquecer a fórmula até cerca de 37 ºC ou ligeiramente mais quente que a temperatura da nossa pele. A tetina do biberão deverá ser suficientemente larga para permitir que o leite escorra fácil e lentamente quando se levanta o biberão.
• NÃO SEGURAR o gatinho de costas para dar mimos, deve-se mantê-lo direito sobre o seu estômago. Manter o biberão num ângulo de 45º, de forma a encorajar a amamentação.
• Se o gatinho não conseguir mamar na tetina do biberão, deverá dar-lhe o leite com um conta-gotas. Passe a usar o biberão assim que ele conseguir mamar.
• Se o gatinho estiver muito fraco poderá ter que ser alimentado por tubagem. Nesse caso deverá consultar o seu veterinário.
• Os gatinhos devem ganhar peso de acordo com o quadro em baixo. Se o seu gatinho não o fizer, consulte o seu veterinário.
• Evacuação: gatinhos com menos de 4 semanas de idade não conseguem urinar ou defecar sozinhos. Após alimentá-los deverá limpar o ânus do animal com bolas de algodão húmidas e quentes, gaze ou lenços de papel para estimulá-los a evacuar (este movimento simula o efeito da língua da mãe). Depois, deverá limpar a barriga do gatinho e aplicar uma camada fina de óleo para bebés. Os gatinhos devem urinar depois de cada refeição, mas as defecações podem ser menos frequentes.

NOTA MUITO IMPORTANTE: gatinhos muito bebés raramente choram. O choro frequente pode indicar uma constipação, fome, doença ou dor.


Desenvolvimento normal
 

Segue-se um quadro com informação para ajudar a determinar a idade do gatinho.



 
Visite-nos em:FacebookTwitterYouTube
15261
ANIMAIS ESTERILIZADOS
até 18 - 08 - 2017
AJUDAS URGENTES
Ajuda Urgente
ADOÇÕES URGENTES
Adoçao Urgente